Auxílio Emergencial pode voltar nesta situação


Com o fim do Auxílio Emergencial em outubro, mais de 22 milhões de brasileiros ficaram desamparados. No entanto, o retorno do benefício tem sido discutido entre cidadãos e parlamentares.

A prorrogação passou a ser discutida por conta da PEC dos Precatórios, que visa a aprovação do substituto do Bolsa Família, o Auxílio Brasil. O Governo Federal prevê que até 17 milhões de famílias recebam a primeira parcela de R$ 400 em dezembro. 

É provável que você também goste:

Aprovado auxílio de R$ 568 para estudantes; veja quem poderá receber

Quando começa o pagamento do Auxílio Brasil de janeiro?

Confira o calendário completo de pagamentos do auxílio-gás

Em 2020, o Ministério da Economia aprovou a PEC do Orçamento de Guerra, que permite a prorrogação do Auxílio Emergencial em casos de nova onda de Covid-19. Assim, devido ao surgimento da variante do coronavírus Ômicron, é possível que a proposta seja utilizada novamente. 

Volta do Auxílio Emergencial seria apenas uma segunda opção

Embora tenham chances de prorrogação, é preciso não criar muitas expectativas, já que a PEC dos Precatórios está em andamento na Câmara. Então, somente se o processo do Auxílio Brasil não sair como esperado é que o Governo poderá editar uma nova Medida Provisória para liberar mais parcelas do Auxílio Emergencial.

Vale ressaltar que esta é apenas uma segunda opção e que o Bolsa Família beneficiou mais 9,32 milhões de pessoas na 7ª e última parcela, paga em outubro. Já o Auxílio Brasil pretende alcançar mais 2,5 milhões de famílias. 

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Miguel Lagoa / shutterstock.com





Link da fonte

Deixe uma resposta