Ganhadores podem perder prêmio de R$ 378 milhões. Saiba mais!


No dia 31 de dezembro, a Caixa Econômica Federal realizou o sorteio da tradicional Mega da Virada. O concurso 2440, sorteou um prêmio estimado de 350 milhões de reais, o maior da história da loteria, as casas lotéricas já estavam recebendo apostas desde o dia 16 de novembro.

De acordo com a Caixa, a Mega da Virada 2021, registrou a maior arrecadação de um único concurso da história. O crescimento foi de 28% em relação a 2020 e de 70,4% em relação a 2018.

Essa também foi a maior premiação da loteria desde seu início. Os R$ 378 mi ficaram com duas apostas – uma em Cabo Frio (RJ) e outra, fruto de um bolão de 14 cotas em Campinas (SP).

Os números sorteados foram 12 – 15 – 23 – 32 – 33 e 46, cada aposta, entre 333 milhões, vai receber R$ 189.062.363,74. Na segunda faixa da premiação, de acerto de cinco números, 1.712 apostadores vão levar R$ 50.861,33 cada. Os que acertaram quatro números vão ganhar R$ 866,88 cada um.

Possibilidade de perda do prêmio da Mega da Virada

Todavia, o valor do prêmio pode ser reduzido consideravelmente, isso porque a quantia total de R$ 378 mi não são divididas apenas entre as duas apostas principais da Mega, mas sim entre todas as apostas que serão premiadas.

Sendo assim, além de premiar os dois sortudos da Sena, o valor total também paga os ganhadores da quina e da quadra. Sobretudo, mesmo com essas premiações, ao prêmio para as duas cotas sortudas continua sendo surpreendente.

Outro motivo que faz com que as cotas percam a premiação, e dessa vez, em sua totalidade, é o prazo para resgate da aposta. O ganhador tem até 90 dias após o sorteio para se apresentar à Caixa Econômica Federal.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

É só seguir o Seu Crédito Digital no YouTube, Facebook, Twitter, Instagram e Twitch. Contudo, você acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, etc. Siga a gente para saber mais!

Imagem: Lais Monteiro / Shutterstock.com





Link da fonte

Deixe uma resposta