prazo para empregador regularizar dívidas é prorrogado


A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) prorrogou para 2022 o prazo para regularizar dívidas ligadas ao FGTS. Dessa forma, a negociação, que envolve benefícios como desconto de até 70% nos valores devidos ao Fundo, além de prazo ampliado para pagamento em até 144 prestações, poderá ser feita até o dia 28 de fevereiro. Então, para saber mais, confira a seguir.

É provável que você também goste:

Usuários do Caixa Tem podem antecipar saque-aniversário do FGTS

Pedir o saque-aniversário do FGTS vale a pena?

Revisão do FGTS: cada trabalhador deve receber R$ 10 mil

FGTS: empregador tem até fevereiro de 2022 para regularizar dívidas 

Em primeiro lugar, vale explicar que as condições de negociação oferecidas dependem muito do perfil do empregador e da dívida. Além disso, o desconto se limita aos encargos da dívida, e não ao valor total devido aos trabalhadores. Ou seja, não terá redução do valor principal, nem de parte dos juros que compõem a inscrição em dívida ativa do FGTS.

Quanto às propostas, o governo oferece negociação apenas para os empregadores que possuem dívida ativa de FGTS de valor consolidado inferior a R$ 1 milhão. Além disso, é preciso ter a autorização prévia da PGFN para conseguir negociar. O primeiro passo é verificar os empregadores com autorização (confira a lista).

Por fim, se o nome do empregador constar na lista, acesse os canais de atendimento da Caixa Econômica Federal para realizar o pedido de negociação. Caso contrário, é possível pedir a autorização de negociação perante a PGFN.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: rafapress / Shutterstock.com





Link da fonte

Deixe uma resposta