veja quem vai receber o benefício em dobro ano que vem!


Para quem tem direito, o pagamento do abono salarial do PIS Pasep está marcado para começar em janeiro de 2022. E além da expectativa quanto ao recebimento do valor, outra novidade tem animado algumas pessoas. Trata-se da possibilidade de o abono vir acumulado para diversos trabalhadores que se encaixarem nos critérios. Ou seja, pode ter PIS Pasep em dobro! Então, para saber mais e conferir quem tem direito, continue a leitura.

É provável que você também goste:

Calendário do PIS: confira as datas dos pagamentos

PIS/PASEP: é possível receber pelo Caixa Tem? Veja como transferir

10 milhões de trabalhadores podem sacar R$ 23 bilhões do PIS-Pasep

Confira agora os novos requisitos para receber o PIS Pasep em dobro

Dessa forma, com a notícia de que o abono salarial do PIS Pasep poderia vir em dobro, os trabalhadores ficaram na dúvida quanto ao funcionamento desse pagamento. E, claro, sobre quem teria direito ao dinheiro. Mas antes, precisamos deixar claro que o abono salarial é um benefício pago anualmente aos trabalhadores. Assim, quem exerceu atividade este ano vai receber o abono em 2022, porém com base 2021.

Contudo, vale lembrar que o abono salarial ano-base 2020, ou seja, dos trabalhadores que exerceram atividade em 2020, que deveria ter sido liberado este ano, também foi adiado para o ano que vem. Portanto, o primeiro requisito para receber o PIS Pasep dobrado é ter exercido atividade de carteira assinada em 2020 e 2021.

Além disso, durante estes dois anos, o trabalhador deve:

  • Estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos no ano-base;
  • Ter recebido no máximo uma média de até dois salários mínimos no ano-base;
  • Ter exercido atividade remunerada para Pessoa Jurídica durante pelo menos 30 dias, consecutivos ou não, no ano-base considerado para apuração;
  • Recebido de sua empresa os dados dos trabalhadores na RAIS (Relação Anual de Informações Sociais).

Por fim, o abono salarial do PIS Pasep é pago no valor de até um salário mínimo para aqueles que exerceram atividade de carteira assinada durante todo o ano-base. Para verificar o valor a receber em cada ano-base, basta dividir o salário mínimo por 12 (12 meses) e multiplicar pela quantidade de meses trabalhados.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: rafapress / shutterstock.com





Link da fonte

Deixe uma resposta